NOSSAS MULETAS PRECISAM SER TIRADAS

20/11/2010 20:59

 

“No dia seguinte um espírito maligno da parte de Deus se apoderou de Saul. Ele começou a profetizar em casa (que teve uma crise de raiva em casa – RA), enquanto Davi tocava a harpa como nos outros dias. Saul trazia na mão uma lança, e a atirou, dizendo para si mesmo: Encravarei a Davi na parede.” (1 Samuel 18:10,11)

Observem o que aconteceu com Saul, que era o rei de Israel. Um espírito maligno da parte de Deus, ou seja, sob a ordem de Deus, com a autorização de Deus (lembre-se de Jó), se apoderou de Saul e começou a profetizar pela casa.

 
Vejam como nada escapa do controle de Deus, até nos dias de hoje, vemos os videntes trazendo profecias que se cumprem, espantando até os crentes que não sabem como explicar. É o Senhor Deus soberano que libera a ação do diabo, nas vidas de pessoas que trazem as previsões para a condenação para si e para muitos, ou até mesmo, a salvação para alguns que com temor, buscam a Deus.

Neste caso de Saul, era a condenação dele próprio e o livramento de Davi daquele atentado contra a sua vida. Mas outro fato interessante sobre Saul, nos versos 7 a 9 que quero ressaltar, está na expressão do verso 8:
 
“Então Saul se indignou muito…”. a palavra “indignou”, no original hebraico é “charah”, que quer dizer literalmente “inflamou”. Neste sentido, o texto está dizendo que Saul se queimava por dentro, de tanta raiva, “pois estas palavras lhe desagradaram muito”.


 
 

À medida que o medo e a preocupação se intensificaram, Saul se tornou “paranóico”: “Na verdade o que lhe falta, senão o reino?”


 
 

Este estado de demência e ira, se intensificou, como vimos nos versos 10 e 11. Aqui temos um Saul, infeliz, possuído de um espírito maligno, mentalmente pessimista, um homem desconfiado, enfurecido e invejoso. Em conseqüência, ele voltou-se contra Davi, o servo mais honrado e digno de confiança do seu acampamento.

 
Pare um pouco e pense na situação de Davi, na pressão que se avolumava. É provável que poucos ou ninguém tenha ameaçado de morte, ou menos ainda, uma arma tenha sido usada contra você tentando matá-lo.

 
No entanto, no verso 12, diz que: “Saul temia a Davi…”. não é curioso? Que as mesmas pessoas que nos perseguem, são aquelas que nos temem?

 
Vs. 14 e 15: “Davi se saía muito bem em todas as suas expedições, porque o Senhor era com ele. Vendo, então, Saul que ele era sempre bem sucedido, tinha receio dele”.


 
 

Davi não cometera nenhum erro, ele era um modelo de humildade, confiabilidade e integridade. Agira corretamente, mas no momento tudo estava dando errado. A partir daí, Deus começa a tirar todas as muletas da vida de Davi. Mas que muletas são essas na
vida de Davi? Afinal Davi era um homem segundo o coração de Deus!

 
Realmente Davi era tudo isso, você ficaria surpreso se soubesse que se escreveu mais a respeito de Davi do que qualquer outro personagem bíblico! Não se pode incluir o Senhor Jesus, primeiro porque Ele não foi um personagem bíblico, porque Ele era e é a própria Bíblia, segundo, exatamente pela primeira razão, Jesus estava descrito desde o primeiro capítulo até o último capítulo nas Escrituras.

 
Cerca de (900) referências foram dedicados à vida de Davi, enquanto à Elias (96); Abraão (233); José (244); Jacó (353), e à Moisés (792).


 
 

Isso é significativo pelo seguinte: da descendência de Davi viria o Senhor Jesus, ele era um tipo de Cristo, pois era a figura do maior de todos os reis, cujo reino sobrepujará todo e qualquer reino que jamais existiu. O reinado de Davi, foi o melhor e mais próspero que se tem conhecimento na história.

 
No entanto, Davi não estava pronto, ele tinha que ser aperfeiçoado no seu caráter e no seu relacionamento com Deus, por isso ele passou pelas provas mais difíceis que qualquer homem poderia pensar.


 
 

Em (1 Samuel 19: 9,10), vemos que se repete o mesmo que no capítulo anterior, lido antes, mas agora um fato novo acontece: “… então Davi fugiu, e escapou naquela mesma noite”. Isso se torna um padrão na vida de Davi, um meio de sobrevivência.

 
O Senhor, então, começa a tratar com Davi, e lhe tira a sua primeira muleta:

 
 
UMA BOA POSIÇÃO DIANTE DE TODOS”, ele entrara no exército e provara ser um bom soldado, fiel e heróico. Mas agora, tudo isso desaparece ao sibilar de uma lança. Ele nunca mais servirá no exército do rei Saul.

 
Segunda muleta: A ESPÔSA DE DAVI. A filha prometida por Saul, para aquele que derrotasse os filisteus, 1 Sm. 18:20,21. Mas a intenção de Saul não era legítima e esperava que Davi fosse morto.

 
Depois de Davi ter fugido de Saul, voltou para a sua esposa: (1 Sm. 19:11,12). Davi é um fugitivo, tentando se livrar da morte, e Mical tenta enganar seu pai a fim de livrar Davi de ser morto. No vs. 17, vemos como Mical mente para Saul, para deliberadamente afastar-se de Davi. Nunca mais Mical e Davi se entenderam, nunca mais houve harmonia entre eles.

 
Terceira muleta: Davi perde o APOIO E A SEGURANÇA DO PROFETA SAMUEL. (1 Sm. 19:18; 20:1), aos poucos Davi vai perdendo todos os seus apoios: Sua posição na corte do rei e no exército; Sua esposa; e agora Samuel.

 
Davi então procura outro apoio: o seu amigo mais chegado, Jonatas, filho de Saul. (1 Sm. 20:1,2). Uma declaração de Davi é impressionante: (1 Sm. 20:3) – ele declara que está a um passo da morte. A morte o perseguia de perto.

 
Mas numa troca de palavras entre Davi e Jonatas, chegou-se ao momento da verdade: (1 Sm. 20:42) – nessa hora Davi perde a sua quarta muleta: SEU AMIGO JONATAS.

 
Por fim o golpe final, a quinta muleta: Davi perde SEU AMOR PRÓPRIO.

 
(1 Sm. 21:10), Davi foge para Gate. Mas o que tem Gate de especial? Gate era a cidade onde nasceu e viveu Golias, o defensor dos Filisteus e o grande inimigo que desprezou a Deus. Ali estava Davi, procurando ajuda do Rei dos Filisteus, com uma conduta de um homem desesperado. (1 Sm. 21:11-13).


 
 

Mas Davi também foi expulso do acampamento e não pôde sequer encontrar alívio ali. Quando cada uma das nossas muletas é tirada de nós, a nossa vida começa a balançar. As nossas muletas tem a função de nos afastar de Deus, é um substituto de Deus.


 
 

Porque enquanto estivermos nos apoiando em: nossa capacidade, nossa família, em nossas amizades, nosso emprego, nossa igreja, nosso pastor, e não estivermos nos apoiando unicamente em Deus Pai, irá parecer que tudo está bem, no entanto, quando menos esperamos poderemos ter uma triste surpresa: estaremos sós, e sem o apoio de ninguém.

 
Jamais devemos nos esquecer, que fora Deus Pai, Deus Filho e Deus Espírito Santo, tudo o mais: família, amigos, igreja, pastor, eu mesmo, tudo falha. Tudo é passível de erros, de falhas que só o arrependimento e o perdão poderão restaurar.

 
(Deuteronômio 33:27), diz: “O Deus eterno é a tua habitação, e teu apoio são os braços eternos. Ele expulsa o inimigo de diante de ti, e diz: Destrói-o”.


 
 

(Isaías 41:10), também diz: “Não temas, pois Eu sou contigo; não te assombres, pois Eu sou teu Deus. Eu te fortalecerei, e te ajudarei; eu te sustentarei com a destra da minha justiça.”


 
 

Finalmente Davi reconhece a sua total dependência do Senhor Deus, e como podemos ver no (capítulo 23 de 1 Samuel), ele passa a buscar à Deus para todas as coisas e esperar nEle o auxílio e o sustento.

 
Somente um homem experimentado e provado e que realmente conhece o seu Deus, e sobre Ele é capaz de depositar todas as suas expectativas e necessidades, é capaz também de escrever os Salmos mais lindos como por exemplo: (Salmo 23).


 
 

 
CONCLUSÃO
 

 

 


 
Que possamos compreender finalmente, que tudo o que trazemos de nossos conceitos, de nossa própria experiência, de nossa própria capacidade, de nosso próprio esforço, não passa de trapo de imundícia, e que tudo o que o Senhor quer para nós, é nos restaurar, é uma total novidade de vida.

 
É vivermos nossa vida aqui neste mundo ao sabor do vento de Deus, conscientes, que tudo o que Ele tem para nos oferecer, é infinitamente melhor do que qualquer coisa que nossa finita mente possa imaginar.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!