COMO TER A ALMA LIVRE E APEGADA AO SENHOR

29/12/2009 18:29


A minha alma apega-se a ti; a tua mão direita me sustém. (Sl 63:8)

Davi registra neste salmo maravilhoso que sua alma estava apegada ao Senhor. Por sinal, a alma de uma pessoa pode estar cativa por muitas coisas – e para que ela possa estar verdadeiramente apegado ao Senhor, precisa primeiro ser tratada e liberta de toda espécie de cativeiro.

Proponho que cada um de vocês busque viver no nível que Davi viveu diante do Senhor. Para tanto, procure hoje, à luz da Palavra, identificar os possíveis cativeiros que prendem sua alma. Decida ter a alma livre de todo e qualquer cativeiro para então “apegar-se ao Senhor”.
Eis alguns exemplos do que pode tornar a alma cativa e afastá-la do Senhor:

a) Bens – a avareza é denunciada como idolatria, uma prisão para a alma. Em Mateus 19.16ss, Jesus desafiou um homem a libertar-se do apego aos bens, recomendando que vendesse todos os bens e distribuísse aos pobres e que, então, viesse a segui-lo. O apego do homem aos bens era tal que foi-se embora tomado de tristeza. Quem é apegado aos bens, conforme a Palavra ensina, é insatisfeito. Por isso o mesmo salmista alerta: ... se as suas riquezas aumentam, não ponham nelas o coração (Sl 62.10). Jesus tinha a alma livre destes cuidados. A carteira de Jesus ficava aos cuidados de um discípulo desonesto. O cartão de crédito de Jesus era a boca de um peixe! (Mt 17.27).

b) Mundo – em II Tm 4.9, temos o lamentável registro de que Demas, discípulo de Paulo, abandonara as fileiras “amando este mundo”. O apóstolo João registrou que a “não podemos amar o mundo nem o que nele há” e resumiu as cadeias que o mundo usa para prender: a cobiça da carne, a cobiça dos olhos e a ostentação dos bens (I Jo 2.15-17). Jesus tinha a alma livre destas cobiças. O apóstolo Paulo registra em Fp 3.7-8, que considerava todas as coisas “como esterco”, para poder ganhar a Cristo!

c) Sucesso – trata-se da “cobiça pelo primeiro assento na sinagoga ou pelo lugar de honra no banquete”, conforme as palavras de Jesus: Quando notou como os convidados escolhiam os lugares de honra à mesa, Jesus lhes contou esta parábola: Quando alguém o convidar para um banquete de casamento, não ocupe o lugar de honra, pois pode ser que tenha sido convidado alguém de maior honra do que você. Se for assim, aquele que convidou os dois virá e lhe dirá: Dê o lugar a este. Então, humilhado, você precisará ocupar o lugar menos importante. Mas quando você for convidado, ocupe o lugar menos importante, de forma que, quando vier aquele que o convidou, diga-lhe: Amigo, passe para um lugar mais importante. Então você será honrado na presença de todos os convidados. Pois todo o que se exalta será humilhado, e o que se humilha será exaltado. (Lc 14.7-11). Ananias e Safira foram vitimados por conta de suas almas estarem cativas por esta ambição, conforme Atos 5. Jesus mostrou ter sua alma livre quando não se importava em ser visto com pecadores, publicanos, leprosos.

d) Traumas – são feridas na alma. Cada ferida é uma prisão na alma. O campo dos sentimentos é onde residem as mais terríveis prisões para a alma. Uma alma livre é uma alma curada, tratada. (Jesus demonstrou sua alma livre mesmo quando na cruz, em meio a tanto sofrimento e escárnio, orando ao Pai em favor daqueles que o agrediam!).

Há um teste para saber se sua alma é curada e apegada ao Senhor. Chamo este teste de “o teste da madrugada sem sono”. Quando foi a última vez que você despertou de madrugada e ficou deitado sem conseguir dormir? Em que você ficou pensando? Remoendo sentimentos não resolvidos? Lembrando de momentos difíceis da infância? Tramando vingança? Imaginando o pecado?

Quando se tem a alma livre e apegada ao Senhor você experimenta o que Davi relata no Salmo 63.6: Quando me deito lembro-me de ti, penso em ti durante as vigílias da noite. Você tem pessoas querendo mata-lo? Pois Davi afirma neste mesmo Salmo que tinha inimigos que tramavam sua morte e que mentiam a seu respeito (vs. 9-11). À noite ele não ficava imaginando a derrota e o sofrimento dos seus inimigos. Sua alma não era pequena a este ponto. Ele se lembrava do Senhor. Jesus é o nosso exemplo, nosso padrão. Ele tinha a alma livre, curada e apegada a Deus.

Vamos refletir no Salmo 63 e encontrar nele algumas evidências que apontam uma alma livre e apegada ao Senhor:

i) Quem tem a alma livre e apegada ao Senhor busca e adora ao Senhor naturalmente. Isto é evidente no testemunho dos dois primeiros versos do Salmo:

Ó Deus, tu és o meu Deus, eu te busco intensamente. A minha alma tem sede de ti!

Todo o meu ser anseia por ti...

Quero contemplar-te no santuário e avistar o teu poder e a tua glória.

ii) Quem tem a alma livre e apegada ao Senhor reconhece no amor de Deus um motivo para adora-lo para sempre! Eis os versos 3 e 4:

O teu amor é melhor do que a vida! Por isso os meus lábios te louvarão.

Enquanto eu viver te bendirei, e em teu nome levantarei as minhas mãos.

iii) Quem tem a alma livre e apegada ao Senhor alegra-se no espírito com uma alegria que não é limitada pelas circunstâncias. Eis o testemunho de Davi nos versos 5 e 7:

A minha alma ficará satisfeita como quanto tem rico banquete; com lábios jubilosos a minha boca te louvará. (...) Porque és a minha ajuda, canto de alegria à sombra das tuas asas.

Sobre esta questão da alegria há muito que dizer. Jesus era alegre – em João 17.13, Ele orou assim: Agora vou para ti, mas digo estas coisas enquanto ainda estou no mundo, para que eles tenham a plenitude da minha alegria. Você já desfruta da “plenitude de alegria” do Senhor?

Quando o anjo anunciou aos pastores que estavam nos campos próximos a Belém o nascimento de Jesus quais foram as recomendações? Observe: Não tenham medo. Estou lhes trazendo boas novas de grande alegria, que são para todo o povo: Hoje, na cidade de Davi, lhes nasceu o Salvador, que é Cristo, o Senhor. (Lc 2.10-11).

A vida de quem tem a alma livre e apegada ao Senhor é cheia de alegria. Eis a recomendação de Paulo em Fp 4.4: Alegrem-se sempre no Senhor (apegados ao Senhor). Novamente direi: alegrem-se! Neste texto o apóstolo revela sua alma livre e apegada ao Senhor ao testemunhar que sua alegria não era condicionada às circunstâncias. Nos versos 12 e 13, ele afirma: Aprendi o segredo de viver contente em toda e qualquer situação, seja bem alimentado, seja com fome, tendo muito, ou passando necessidade. Tudo posso naquele que me fortalece.

Os Salmos de Davi são repletos de menções à alegria e à celebração. Ele instruiu o povo de Deus 102 vezes nos salmos com expressões do tipo: grite com alegria, cante com alegria, salte com alegria, alegre-se. Alegria é um tema central na Bíblia. As palavras “alegre”, “alegrem-se”, “regozijar” e “exultar” aparecem cerca de 450 vezes na Bíblia. No Antigo Testamento o povo de Deus recebeu a ordem de fazer celebrações em várias festas religiosas.

Este é o tempo de você orar e submeter sua alma a tratamento. É preciso ser alguém tratável e ensinável para alcançar uma alma livre. Uma alma doente não consegue ser apegada ao Senhor. Hoje, o Senhor quer leva-lo a um nível mais profundo de cura.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!