OS OLHOS REFLETEM NOSSA ALMA

16/06/2010 23:15

Um dos personagens mais transparentes da Bíblia é Pedro, ele reflete a carne nua do pecador perante Deus. Pedro é tão atual, que quando lemos a sua história na bíblia, rimos da suas peraltices, mas é como se estivéssemos diante do espelho.

 
As suas explosões de polaridades, durante o seu processo de amadurecimento, realçam em nós uma identidade com Pedro, de luta de identidade com Cristo.

No livro de (Lucas 5:8), ele expressa uma palavra que permeia sobre o que queremos trabalhar neste texto, Pedro fala “ ..... Senhor, ausenta-te de mim, por que sou um homem pecador.” Depois de uma pesca maravilhosa, onde o Senhor Jesus faz um maravilhoso milagre, Pedro é iluminado pela Luz do mundo, e quando essa Luz entra no interior da pessoa, ela revela o que estava velado. Pedro enxerga sua própria condição, a luz de Cristo mostra as cavernas da obscuridade do caos no homem.

Não existe Salvação sem Revelação. Pedro é revelado, eis aí a revelação ... “ Sou um pecador “... A Salvação existe no mundo de pessoas que tomam uma atitude diante de Deus, onde assumi sua verdadeira posição, não é à toa que o próprio Pedro cita em sua carta em (I Pedro 5.6) “ Humilhai-vos perante a potente mão de Deus....” Humilhação é revelação, Humildade é a expressão mais significativa de Humanidade. Salvação é dom gratuito de Deus, mas temos que saber receber, crendo em Jesus, e crer em Jesus é uma posição de identidade com Cristo.

Pois é devido a esta questão que Pedro expressa tanto no evangelho de Lucas como em sua carta, a atitude de uma posição. Não podemos enfatizar o lado humano do cristão e de transparência, sem primeiro falar de atitude e reconhecimento. Para entender o lado humano, é preciso antes de tudo olhar para si, mergulhar nos recônditos da alma. Para alcançarmos os mais altos níveis de conhecimento espiritual, é preciso descer no mais profundo das nossas almas.

Quando Jesus diz no livro de (Mateus 7.5) “Hipócrita, tira primeiro a trave do teu olho e, então, cuidarás em tirar o argueiro do olho do teu irmão.” Ele estava fazendo um convite para que adentremos no nosso mundo interior e olhemos para nós, antes de querer olhar para o irmão do lado.

Muitos hoje em dia fazem isso mesmo, querem esconder suas falhas, apontar os erros do irmão. Tirar a trave do teu olho é olhar para si mesmo. Estamos tecendo nossas máscaras com os fios da negligência espiritual. O pior cego é aquele que não quer enxergar!

Quando a Bíblia expressa em (João 4.24), que Deus procura adoradores que o adorem em espírito e em verdade... também estava expressando que para ser um autêntico adorador de Deus é preciso ser verdadeiro, sincero. Pessoas verdadeiras não mentem, não mentem pra si mesmo.

Enxergar sua humanidade, enxergar seus limites, enxergar sua pecaminosidade, enxergar seus defeitos e assumi-los é ser verdadeiro e apto para começar a ser um verdadeiro adorador. E a pergunta é essa ? Quem é o intruso? E a palavra intruso aqui denomina causador de brigas e desequilíbrio, e intruso também expressa desconhecido, expressa sem laços de intimidade.

Quando o homem desconhece a si mesmo, ele trata a si mesmo como estranho. Falta de identidade é isso. Não corra para longe, entre por aqui, nas escadas do entendimento, desça pra o sótão da alma, Deus quer um encontro com você ali! Não adianta fugir, Jesus precisa curar as feridas, mas toda a cura requer dor de cicatrização, e descer ao sótão, causa dor.

E tem algo não resolvido dentro de cada um de nós que Jesus quer resolver. O intruso precisa ser convidado a se revelar, tirar a máscara, você pode reparar que o intruso da imagem estava de máscara, e tirar a máscara significa encontro, encontrar o medo.
 
A transparência no olhar é a virtude mais digna de um homem e mulher que quer ser segundo coração de Deus. Pintar a alma de transparência é seguir o que Jesus disse, em (Mateus 7.4) “ E por que reparas tu no argueiro que está no olho do teu irmão e não vês a trave que está no teu olho?”

CONCLUSÃO

“São os olhos a lâmpada do corpo. Se os teus olhos forem bons, todo o teu corpo será luminoso; se, porém, os teus olhos forem maus, todo o teu corpo estará em trevas... Portanto, caso a luz que em ti há sejam trevas, que grandes trevas serão” (Mateus 6.22,23).

Nossos olhos refletem o estado em que nossa alma se encontra, quando o porão do nosso interior encontra-se sujo, apagado e sem brilho, estaremos refletindo em nós perante as pessoas, a nossa ferida interior.

Devemos tratar então de nossa alma, de tudo aquilo que faz que estejamos em trevas, para que só assim possamos refletir o caráter de Cristo em nós, só poderemos chegar a esse patamar quando tirarmos toda a sujeira de dentro de nós. 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!