MEDALHA DE OURO ETERNA!

08/07/2016 14:36

"Agora, pois, permanecem a fé, a esperança e o amor, estes três, mas o maior destes é o amor" -
1 Coríntios 13:13.
 

Este ano de 2016, mesmo em meio a muitos contratempos parece que as Olimpíadas serão realizadas em nosso país.

Olimpíada é o nome dado ao período de quatro anos entre duas edições dos Jogos Olímpicos. O termo "Olimpíada", também costuma ser utilizado para designar uma edição dos Jogos Olímpicos, conhecidos coletivamente como "Olimpíadas".

As Olimpíadas acontecem de 4 em 4 anos, onde atletas de centenas de países, se reúnem num país para disputarem um conjunto de modalidades esportivas. A própria bandeira olímpica representa essa união de povos e raças, pois é formada por cinco anéis entrelaçados, representando os cinco continentes e suas cores (sendo o anel azul correspondente a Europa, o anel amarelo a Ásia, o preto a África, o verde a Oceania e o vermelho as Américas).

Os três primeiros colocados (cada qual em sua modalidade) sobem ao que conhecemos como "podium" ou pódio, para receber a recompensa.

O podium tem sua origem no mundialmente conhecido, o Coliseu, na Roma Antiga. Os assentos eram de mármore e a escadaria ou arquibancada dividia-se em três partes, correspondentes às diferentes classes sociais: o podium, para as classes altas; a meaniana, setor destinado à classe média; e os pórticos, para a plebe e as mulheres.

Ao lermos 1 Coríntios 13 observamos o apóstolo Paulo afirmar que na "olimpíada divina", entre tantos competidores, dentre os quais podem-se destacar a "linguagem dos homens"; "linguagem dos anjos"; "dom de profecia"; "mistérios; "ciência"; "o altruísmo"; "o sacrifício", cada um em sua respectiva modalidade, não são competidores a altura da fé, da esperança e do amor; entretanto, mesmo entre esses três, há um imbatível e sempre ocupará o lugar mais alto no podium - é o amor! Sempre!

Ele é insuperável porque é sofredor, é benigno; o amor não é invejoso; o amor não trata com leviandade, não se ensoberbece. Ele não se porta com indecência, não busca os seus interesses, não se irrita, não suspeita mal; não folga com a injustiça, mas folga com a verdade. Ele merece a medalha de ouro porque tudo sofre, tudo crê, tudo espera, tudo suporta. O amor nunca falha!

É esse que devemos coroá-lo com a medalha de ouro em nossa vida e em nosso coração!

Medalha de ouro eternamente!

                                                                       
 
por Vilson Ferro Martins - www.vozdotrono.com.br

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!