FERIDAS INTOCÁVEIS

17/05/2013 16:09


 

Antes de iniciar a leitura do estudo bíblico, peça a Deus que o ensine com a verdade da Palavra Dele sobre tudo que você irá ler. Caso não saiba como orar, faça esta oração:

 

Ore agora

Deus, eu peço que o Senhor abençoe este tempo que reservei para ler este estudo bíblico, porque quero conhecer mais sobre o Senhor. Dê-me sabedoria para compreender a verdade para que a minha vida seja edificada e que o meu caráter seja transformado. Amém!

 

Começamos este estudo bíblico com uma pergunta: é fácil assumir um erro? Não, não é fácil.

Quando nós erramos, não queremos assumir que estamos errados, porque isso é prejudicial para a nossa alma e fere o nosso ego. A nossa alma (vontades + sentimentos) quer sempre "estar por cima", quer reconhecimento, quer sempre ganhar e nunca perder.

 

Foi assim desde o início do pecado na vida do homem, foi assim com Adão.

Quando Adão comeu o fruto da árvore do conhecimento do bem e do mal após a mulher ter comido, Deus o chamou no jardim e ele se escondeu. Adão sabia que havia errado, por isso se escondeu. Essa é a nossa primeira ação após errarmos: esconder-nos ou esconder o erro. Até conseguimos esconder das pessoas, mas não conseguimos esconder de Deus. O que isso gera? Culpa. Quando Deus perguntou a Adão o que havia acontecido, ele culpou a mulher, e a mulher culpou a serpente. Nunca queremos assumir nossos erros, porque isso fere a nossa alma.

 

Para refletirmos, vamos estudar a interessantíssima história de um homem chamado Naamã, que está relatada em 2 Reis 5:1-19. Leia estes versículos atentamente.

 

2 Reis 5:1-19

"1E Naamã, chefe do exército do rei da Síria, era um grande homem diante do seu senhor e de muito respeito; porque por ele o Senhor dera livramento aos siros; e era este varão homem valoroso, porém leproso.

2E saíram tropas da Síria e da terra de Israel levaram presa uma menina, que ficou ao serviço da mulher de Naamã.

3E disse esta à sua senhora: Tomara que o meu senhor estivesse diante do profeta que está em Samaria; ele o restauraria da sua lepra.

4Então, entrou Naamã e o notificou a seu senhor, dizendo: Assim e assim falou a menina que é da terra de Israel.

5Então, disse o rei da Síria: Vai, anda, e enviarei uma carta ao rei de Israel. E foi e tomou na sua mão dez talentos de prata, e seis mil siclos de ouro, e dez mudas de vestes.

6E levou a carta ao rei de Israel, dizendo: Logo, em chegando a ti esta carta, saibas que eu te enviei Naamã, meu servo, para que o restaures da sua lepra.

7E sucedeu que, lendo o rei de Israel a carta, rasgou as suas vestes e disse: Sou eu Deus, para matar e para vivificar, para que este envie a mim, para eu restaurar a um homem da sua lepra? Pelo que deveras notai, peço-vos, e vede que busca ocasião contra mim.

8Sucedeu, porém, que, ouvindo Eliseu, homem de Deus, que o rei de Israel rasgara as suas vestes, mandou dizer ao rei: Por que rasgaste as tuas vestes? Deixa-o vir a mim, e saberá que há profeta em Israel.

9Veio, pois, Naamã com os seus cavalos e com o seu carro e parou à porta da casa de Eliseu.

10Então, Eliseu lhe mandou um mensageiro, dizendo: Vai, e lava-te sete vezes no Jordão, e a tua carne te tornará, e ficarás purificado.

11Porém Naamã muito se indignou e se foi, dizendo: Eis que eu dizia comigo: Certamente ele sairá, pôr-se-á em pé, e invocará o nome do Senhor, seu Deus, e passará a sua mão sobre o lugar, e restaurará o leproso.

12Não são, porventura, Abana e Farpar, rios de Damasco, melhores do que todas as águas de Israel? Não me poderia eu lavar neles e ficar purificado? E voltou-se e se foi com indignação.

13Então, chegaram-se a ele os seus servos, e lhe falaram, e disseram: Meu pai, se o profeta te dissera alguma grande coisa, porventura, não a farias? Quanto mais, dizendo-te ele: Lava-te e ficarás purificado.

14Então, desceu e mergulhou no Jordão sete vezes, conforme a palavra do homem de Deus; e a sua carne tornou, como a carne de um menino, e ficou purificado.

15Então, voltou ao homem de Deus, ele e toda a sua comitiva, e veio, e pôs-se diante dele, e disse: Eis que tenho conhecido que em toda a terra não há Deus, senão em Israel; agora, pois, te peço que tomes uma bênção do teu servo.

16Porém ele disse: Vive o Senhor, em cuja presença estou, que a não tomarei. E instou com ele para que a tomasse, mas ele recusou.

17E disse Naamã: Seja assim; contudo, dê-se a este teu servo uma carga de terra de um jugo de mulas; porque nunca mais oferecerá este teu servo holocausto nem sacrifício a outros deuses, senão ao Senhor.

18Nisso, perdoe o Senhor a teu servo. Quando meu senhor entra na casa de Rimom, para ali adorar, e ele se encosta na minha mão, e eu também me tenha de encurvar na casa de Rimom; quando assim me encurvar na casa de Rimom, nisso, perdoe o Senhor a teu servo.

19E ele lhe disse: Vai em paz. E foi-se dele a uma pequena distância."

 

Resumindo e analisando o contexto...

Conforme está escrito no versículo 1, Naamã era um homem importantíssimo e de muito reconhecimento na Síria, porque ele era um capitão do exército que havia vencido muitas batalhas e guerras para o seu rei. Na Síria, Naamã era visto como um homem "top de linha". Você já esteve diante de um grande líder da Aeronáutica ou do Exército? As pessoas o respeitam muito, não é? Assim era Naamã.

 

Porém, como também está escrito no versículo 1, Naamã era leproso, isto é, ele possuía uma doença na pele e desejava ser curado.

 

Quando as tropas da Síria invadiram Israel, uma menina israelita foi levada para trabalhar para a mulher de Naamã. Essa menina, vendo a lepra do seu senhor, disse à mulher dele que havia em Samaria um profeta que poderia curá-lo. Então, Naamã foi até o rei da Síria para lhe contar isso, de forma que o rei enviou uma carta ao rei de Israel dizendo que Naamã estava indo para lá para ser curado da lepra.

 

Quando o rei de Israel recebeu a carta, ele achou que o rei da Síria estava arrumando um pretexto para entrar em guerra contra ele e ficou indignado (rasgou as suas vestes), conforme está no versículo 7. Assim que Eliseu, o homem de Deus, ficou sabendo que o rei rasgou as suas vestes, mandou dizer que deixasse Naamã vir até ele, para que soubessem que havia profeta em Israel (versículo 8). Nesse ponto, é nítida a diferença entre quem crê em Deus e quem não crê em Deus. O rei de Israel, rei do povo escolhido de Deus, não tinha fé suficiente, mas Eliseu era íntimo de Deus e conhecia o poder Dele.

 

Então, Naamã foi ao encontro de Eliseu e, quando chegou à porta da casa do profeta, sequer foi atendido por ele. Eliseu mandou um mensageiro falar para Naamã que mergulhasse 7 vezes no Jordão para que fosse curado da lepra.

 

Naamã ficou inconformado, pois como aquele "profetazinho" se atrevia a não atendê-lo pessoalmente? Como ele não quis atender O CAPITÃO DO EXÉRCITO DA SÍRIA? Isso era inadmissível para Naamã. Ele já tinha criado a cena de um filme de Hollywood em sua mente. Ele esperava que o profeta se colocasse de pé, invocasse o nome do Senhor e pusesse a mão sobre a lepra para curá-la. Mas quem disse que Deus iria fazer dessa maneira?

 

Eliseu não se importava com o que os outros iriam pensar, ele estava disposto única e exclusivamente a obedecer a Deus.

 

Esta é uma lição importante. Muitas pessoas ficaram indignadas com Deus porque Ele não fez o que elas queriam ou não fez do jeito que elas queriam, então elas se comportaram como Naamã, pararam de orar, deixaram de ter comunhão com os irmãos e afastaram-se de Deus. Porém, é necessário entender que Deus é soberano e dá o melhor para todas as pessoas.

 

Naamã não precisava ser curado somente da lepra, pois ele tinha uma ferida muito maior e muito mais difícil de ser curada: o orgulho. Voltando ao Jardim do Éden, por que Adão não reconheceu o seu erro? Por causa do seu orgulho. Por que Eva não reconheceu seu erro? Por causa do seu orgulho. O orgulho é a raiz do pecado e leva-nos para longe de Deus. O orgulho nos permite sentir independentes e isso nos leva a uma vida fracassada (Provérbios 16:18).

 

Provérbios 16:18

"A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda."

 

Por que não aceitamos a vontade de Deus em várias situações? Por causa do nosso orgulho. Por que Satanás foi expulso do céu? Por causa do seu orgulho que o motivou a se rebelar.

 

É necessário que todo cristão aprenda a adorar a Deus em espírito e em verdade.

Adorar a Deus é aceitar completamente a vontade Dele para sua vida.

 

Voltando à história de Naamã...

Após o orgulho de Naamã ter sido ferido, o que ele fez? Tentou se justificar. Foi a mesma atitude de Adão quando culpou Eva. Naamã questionou se os rios de Damasco não eram melhores do que todos os rios de Israel, pois o orgulho dele estava ferido. Ele sempre teve reconhecimento de todas as pessoas, sempre foi destaque por tudo que havia feito e agora estava diante de uma situação que necessitava de humildade, quebra do orgulho.

 

Todas as vezes que o nosso orgulho é ferido, nós nos justificamos.

Vamos a alguns exemplos:

1) O professor corrige você na aula. O que você faz? Tenta se justificar.

2) Sua mãe ou seu pai chama a sua atenção. O que você faz? Explica-se, justifica-se.

3) Você quebra o vaso de porcelana da sua avó. O que você faz? Diz que o vaso estava trincado ou que estava no lugar errado, ou seja, você se justifica.

4) Você se separa do seu marido ou da sua esposa. O que você faz? Diz que ele(a) é que cometeu erros imperdoáveis, ou seja, justifica-se.

 

Poderíamos citar infinitos exemplos aqui de situações em que nos justificamos em vez de assumirmos o erro. O que Deus quer que você faça é ASSUMIR O ERRO, arrependendo-se para não cometê-lo novamente.

 

Os servos de Naamã perceberam que era simples mergulhar sete vezes no rio Jordão, mas o que não era nada simples era Naamã deixar o seu orgulho.

 

Após ouvir os seus servos, Naamã aceitou mergulhar sete vezes no rio Jordão e foi completamente purificado. Você pode se perguntar: por que sete vezes e não apenas uma? O número 7 representa, na Bíblia, a plenitude de Deus, o que permite compreender que a cura de Naamã foi completa, de forma que a sua pele se tornou como a pele de um menino, como está no versículo 14.

 

Naamã não foi curado somente da lepra, mas foi curado do seu orgulho, de forma que voltou a Eliseu para lhe oferecer ouro e prata que havia levado da Síria, porém o profeta recusou mesmo com a insistência dele.

 

Podemos tirar mais uma lição da história de Naamã: todas as vezes que necessitarmos de cura, o Senhor permitirá que as nossas feridas sejam expostas.

 

Para entendermos um pouco mais sobre feridas, vamos estudar de forma breve as feridas físicas.

  • As feridas físicas são classificadas conforme a causa, o tempo de existência e a presença ou não de infecção. Feridas que não são tratadas rapidamente tornam-se crônicas.

  • A avaliação da ferida deve ser periódica e é de fundamental importância acompanhar a evolução do processo cicatricial.

  • Quando há uma ferida, não adianta apenas cobrir com um curativo. O processo correto é limpar e cobrir com o curativo para impedir a infecção, e esse processo se repete até sarar completamente a ferida.

  • Antigamente, nas guerras, o soldado ferido logo procurava outro soldado para fazer o curativo.

Todos esses conceitos aplicados a feridas físicas também podem ser aplicados às feridas da alma.

 

Se a sua alma foi ferida hoje por algo ou alguém, você deve confrontar a situação para curar a ferida, pois, se você apenas colocar um curativo sobre a ferida para escondê-la, ela se tornará crônica e ela irá doer durante toda a sua vida. Quantas feridas crônicas você tem? É muito mais difícil curá-las agora, mas ainda é possível pelo poder do Senhor Jesus. Não permita que essas feridas se mantenham como feridas intocáveis.

 

Quando nossas feridas são expostas, nós nos justificamos. Com o passar do tempo, acostumamo-nos com nossas feridas e até inventamos alguma utilidade para elas. Quer alguns exemplos?

  • Medo e falta de fé: com o passar do tempo, você deu um novo nome ao seu medo e à sua falta de fé, agora você os chama de "prudência". Quando você se omite porque não crê, você diz que está sendo prudente;

  • Controle total de sua vida: como você não crê em Deus completamente, quer sempre assumir o controle das situações de sua vida. Porém, como você sabe que isso não é bom para um cristão que diz que ama a Deus, você diz que é apenas um "planejamento";

  • Não se envolver na igreja: como você foi ferido(a) na igreja há muito tempo atrás, não quer se arriscar como medo de ser ferido(a) de novo, então você não se envolve com as atividades da igreja dizendo que está "priorizando outras coisas";

  • Não participar de algo: o mesmo acontece quando não participar de algo que os irmãos realizadas, e dá a desculpa de que “não sabe se Deus deseja que você participe”. Você não vai ao culto, porque não sabe se Deus quer que você vá, mas, se você conhecesse a Palavra Dele, não daria essa desculpa, porque está escrito em Salmos 133:1 “Oh! Quão bom e quão suave é que os irmãos vivam em união”.

É provável que você tenha muitas feridas crônicas e tem medo de que elas sejam expostas. Você acha que as pessoas não percebem, e até pode ser que não mesmo, mas a verdade é que essas feridas tornam você uma pessoa infeliz. Sabe onde está a raiz de tudo isso? No orgulho.

 

Se você quer a cura completa em sua vida, ore a Deus agora com sinceridade permitindo que as suas feridas sejam expostas para serem curadas. Jesus nunca encobriu as feridas das pessoas, muito pelo contrário, Ele sempre as expôs independentemente das situações. Um exemplo é o encontro com o jovem rico que perguntou como poderia herdar a vida eterna. Naquela ocasião, Jesus permitiu que o jovem rico entendesse que não amava a Deus porque tinha um amor muito maior pelas suas riquezas.

 

Por que os casamentos fracassam?

Porque os cônjuges encobrem as situações ao invés de confrontá-las.

 

Por que os filhos se tornam rebeldes?

Porque os pais fazem todas as suas vontades ao invés de ensiná-los.

 

Certamente, é muito mais cômodo encobrir os problemas do que confrontá-los, porém a confrontação é necessária para que haja cura completa e verdadeira.

 

A pergunta é: você quer ser curado(a)?

 

Deus abençoe a sua vida abundantemente!

 

 

Extraido de: http://www.viveremverdade.com.br

 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!