FADIGA E ESGOTAMENTO DA ALMA

04/09/2011 21:40

Ai, que canseira…”, (Mal.1:13)

 


“…Andam-se cansando procedendo perversamente”, (Jer.9:5)

Os jovens se cansarão e se fatigarão, os moços certamente cairão; Mas os que esperam no SENHOR renovarão as forças, subirão com asas como águias; correrão, e não se cansarão; caminharão e não se fatigarão”, (Is.40:30-31).

Existem vários tipos de cansaço. Existe o cansaço físico e existe o cansaço de coração. Existe cansaço da alma e cansaço do corpo. Quando Deus diz que os que mantêm sua expectativa em Deus nunca se cansarão, fala em relação ao cansaço de alma. O cansaço físico cura-se com descanso e alimentação saudável. O cansaço de alma só se cura com perdão, limpeza completa de consciência e da vida prática. Não podemos confundir estes dois tipos de cansaço, pois, a grande maioria das pessoas sente cansaço de alma por carregarem fardos inúteis e por viverem uma vida vã de pecado dentro do templo de Deus.

O pior que pode acontecer é juntarem-se os dois tipos de cansaço em uma mesma pessoa, pois, dá origem a reclamações, murmurações e justificações que fazem Deus abandonar pessoas no deserto de alma por estarem em pecado. Os Israelitas eram pessoas cansadas de alma por carregarem pecados desde o Egito e, também, estavam exaustos da caminhada no deserto. Murmuraram e não entraram na terra prometida.

Vamos analisar apenas algumas das muitas origens de cansaço de alma mais comuns.

1. Não existe maior canseira (cansaço) que servir dois senhores exigentes e opostos ao mesmo tempo, isto é, tentar servir ao mesmo tempo, Jesus e Mammon, carne ou Espírito, bem ou mal. Existe uma época de "ignorância espiritual" na vida de um iniciante em Jesus onde Ele tolera certas coisas até que a sabedoria venha resolvê-las e anulá-las . Durante esse tempo de "ignorância" e de falta de sabedoria, as pessoas misturam o santo com o profano, o mau com o bom, o jeito do céu com o da carne, etc... É uma época de grandes provações e de grandes fadigas e esgotamentos de alma, pois, servir a carne e o Espírito ao mesmo tempo seria como servir dois mestres contrários e muito exigentes em simultâneo. Contudo, não é apenas a "ignorância" a responsável por tal anormalidade. A teimosia também pode provocar o homem a servir a carne, tal como o amor pelo mundo e pelas suas coisas; o fabrico de uma religião própria que aceite os pecados que se deseja praticar, também são coisas que levam à fadiga de coração e, eventualmente, ao desespero total. Na verdade, tentar servir Jesus e o pecado ao mesmo tempo é um género de suicídio espiritual lento – é uma agonia que leva até à morte, é um sufoco que leva muitos a abandonarem Deus em vez de aniquilarem o pecado. Não devemos optar pela pior solução. “Não suporto a iniquidade (…) lavai-vos, purificai-vos, tirai a maldade de vossos actos de diante dos meus olhos; cessai de fazer mal”, (Is.1:13,16. )

2. Outra coisa que causa grande cansaço nas pessoas é a luta de consciência. Quando Deus diz que algo é pecado e a pessoa diz que não é, está perante uma luta interminável, a qual cansará lentamente quem defende o pecado. Ninguém sobreviverá opondo-se a Deus dessa maneira. Como Deus resiste aos soberbos e nunca fica indiferente em relação a eles (e qualquer pecado é uma forma de soberba), é óbvio que a corda irá arrebentar do lado mais fraco: do lado do homem, seja ele quem for. Deus nunca se cansará de resistir a qualquer pecado, mas, o homem cansar-se-á de resistir a Deus. “Não sabes, não ouviste que o eterno Deus, o SENHOR, o Criador dos fins da terra, nem se cansa nem se fatiga?” O homem cansar-se-á, ainda que seja jovem. “Os jovens se cansarão e se fatigarão e os moços certamente cairão". (Is.40:28,30).

3. Ninguém se cansa tanto quanto aqueles que fazem as coisas pela metade, ora fazendo bem e cumprindo tudo, ora fazendo mal e sendo infiéis. A vida de tais pessoas torna-se uma frustração absurda. O grande problema destas pessoas é só se aperceberem do cansaço quando já se encontrarem completamente esgotados e quando começam a colher tudo que já semearam durante seus dias de vida vãos e inúteis. Tentam cumprir e depois deixam de cumprir e não ganham os hábitos de fidelidade e da disciplina que o coração exige ou necessita para poder usufruir e viver da vida que Deus dá. Não existe um ser nesta terra capaz de viver satisfeito sem ordenar bem todos os seus caminhos e passos diante de Deus. Se os conseguir ordenar através de Deus conseguirá viver a vida eterna aqui na terra e lá no céu também . É uma experiência rara. Experimente.

4. Viver uma vida de fingimento também cansa muito. Quando as pessoas são uma coisa por dentro e outra por fora, deixam de ter sossego de alma e de consciência. Acabam por ficar exaustas e extenuadas. Deus disse a Moisés : Moisés, Eu Sou o que Sou. Assim, também, nós devemos ser aquilo que somos. Viver duas (ou mais) vidas paralelas é extenuante e acabará por destruir todos aqueles que se entregam a tal imoralidade. Quando as pessoas querem parecer melhores do que são ou simplesmente parecerem diferentes daquilo que já são, seja para esconder o pecado ou para conquistar o favor de alguém, para além de se privarem da força da vida de Deus neles por serem hipócritas, enfrentam dificuldades em satisfazer dois tipos de vida através da força da carne, a qual é uma força fingida, pretensiosa e fraquíssima. (Assumimos que tal pessoa nunca obterá a força de Deus para viver em duplicidade de vida). Quando se deitam, cuidam de ouvir o coração, pois seu coração fala mais alto. Quando acordam, cuidam de outra vida e tentam viver tentando agradar gente vivendo de máscaras, isto é, mudando de máscaras toda a hora conforme os interesses vão surgindo. Jesus chamou os hipócritas de “raça de víboras”. Você vive fingindo e maquiando sua existência, seu comportamento, seu aspecto e escondendo suas opiniões? Ainda se admira de estar a sentir-se cansado resistindo à verdade e a Deus? Pois não se admire, já que seu fim será o esgotamento total se não optar pela verdade e por tornar-se verdadeiro desde o coração.

5. Havia alguém que "comia pecado" e engordava. Acabou por tornar-se obeso. Quando foi escalar um monte, levou "pecado nas costas para comer no caminho". Logo começou a reclamar que o monte era difícil de escalar. Nunca culpou a sua obesidade e nem a carga que levava às costas. Quando alguém sobe um monte carregando um fardo nas costas ou sendo obeso, logo culpa o monte de ser difícil de escalar. Nenhum obeso culpa a sua obesidade e ninguém acusa o fardo de pecados que leva às costas. E nós, temos de subir o monte santo de Sião. O que você quer carregar para lá? Ou será que não quer ser santo? Muitos preferem descer o monte santo, pois descer carregados é mais rápido e mais fácil que descer sem fardos. Tenha cuidado com o coração que busca coisas fáceis e divertidas ao invés de buscar e achar todas as coisas certas!

6. Trabalhar sem força é motivo para cansaço. Muitos partem para a obra de Deus sem serem revestidos de poder e de força; saem para o emprego que Deus lhes deu sem antes se apoderarem do Senhor Jesus e tudo aquilo que Ele é e tem para dar, sem passarem um bom tempo na intimidade com o Pai. Jesus disse: "Ide, pregai o evangelho….” Mas, logo disse: “Esperai em Jerusalém para serem revestidos de poder…” Sair sem haver sido realmente revestido de poder é pedir canseira. Sair para o emprego sem Deus, sem a Sua bênção, sem a Sua presença é um ato próprio de um suicida. Pense nisso...

Que o Senhor Jesus, possa abençoar e ter falado ao seu coração. Amém.!

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!