DUAS VIDAS E UMA HISTÓRIA DE SUPERAÇÃO

10/02/2011 23:35

Faça-me o Senhor o que bem lhe aprouver, se outra cousa que não seja a morte me separar de ti” (Rute 1.17)
 

Quando um casamento é desfeito, a dor da separação acaba trazendo traumas e dores profundas.

 
Muitos julgam que a vida não tem mais sentido. Tudo se desmorona ao seu redor e é muito difícil recomeçar.

Algumas pessoas se sentem frustradas e ficam revoltadas, amargando ressentimentos e mágoas.

 
É muito duro o processo de cura e cicatrização das feridas abertas.

No livro de Rute, encontramos a figura de Noemi. Ela perdera o marido e depois seus dois filhos casados. Passou por um período de intensa dor, mas contou com o apoio de sua nora Rute que também sofria a dor da perda do marido. 

No momento da separação de entes que amamos, um imenso vazio se faz presente em nossos corações e é essencial o apoio de pessoas queridas para superarmos todo sofrimento.

Noemi aconselhou suas noras a voltarem para suas famílias e despediu-se delas. Rute não quis deixá-la só, dizendo:“Não me instes para que te deixe e me obrigue a não seguir-te; porque aonde quer que fores, irei eu e, onde quer que pousares, ali pousarei eu” (Rute 1.16).

Tanto Noemi quanto Rute precisavam uma da outra, pois tinham problemas iguais. Elas sabiam avaliar o sofrimento porque haviam experimentado a dor da separação com a perda de seus maridos. Só existe um caminho para superar tão grande dor, a união, a solidariedade e a presença de Deus.

Quando buscamos a Deus Ele nos sustenta e nos consola. Sua graça se manifesta, dando-nos a força necessária para superarmos a dor da separação. Nada deve nos separar do amor de Deus. Precisamos de Sua presença a cada minuto de nossas vidas.

Precisamos, ainda, da companhia e do amor de pessoas que vivem ao nosso redor para nos amparar, aconselhar e nos consolar.

Podemos ter sido abandonados ou separados daqueles a quem amamos, mas há um Deus amoroso que nos recebe em Seus braços protetores.

 

“Quem nos separará do amor de Cristo? Será tribulação, ou angústias, ou perseguição, ou fome, ou nudez, ou perigo, ou espada?” (Romanos 8.35). 

 


Se nos isolarmos em nosso sofrimento, nossa dor será muito maior. Precisamos buscar a Deus, pois Ele levará nossa cruz por mais pesada que seja e Seu doce Espírito nos dará consolo e paz.

Que o Senhor Jesus possa abençoá-lo.

 

 

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!