CUIDADO !!! A INSEGURANÇA PODE TE PARALISAR

20/11/2010 21:03

 

A insegurança traz como características psicológicas, os mais variados tipos de medo, como o de amar, o da mudança, o de cometer erros, o da solidão, o de se pronunciar e o de se desobrigar. O inseguro não confia em seu valor pessoal, não acredita em suas habilidades e desconfia das suas possibilidades em enfrentar as ocorrências da vida, o que o leva a uma fatal tendência em se apoiar nos outros.

Por não compreender bem sua capacidade interior, apega-se na afeição do cônjuge, nos filhos, outros parentes e amigos e assim, acaba dependendo dessas pessoas para viver. Ao invés do amor, é exatamente a sua insegurança, a fonte principal que o une a outras pessoas, por isto, controla e vigia em razão das dúvidas que tem sobre si mesmo.

 
 
O inseguro por saber que não pode controlar os atos e atitudes das outras pessoas, cria então grandes dificuldades em seu relacionamento, gerando conseqüentemente maiores barreiras e cobranças entre eles.

 
A hesitação o torna uma pessoa incapaz de se sentir bastante firme para agir. Nunca possui certeza suficiente e quer sempre mais se certificar das coisas. É excessivamente cauteloso e vigilante, está em constante sobreaviso e desconfiança de tudo e de todos. Tem medo das conseqüências futuras que seus atos possam criar.

 
 
Ele desenvolve muitas vezes uma devoção mórbida em relação as causas e aos ideais, ou se associa a um parceiro forte e dinâmico para compensar a sua forte necessidade de apoio, consideração e segurança.

 
No primeiro caso, ele pode assumir diante do mundo a posição de crente exaltado, querendo convencer a todos de uma verdade que ele mesmo não acredita.

 
 
No segundo caso, busca alguém que corresponda ao modelo dos seus pais, para que novamente venha a ter a autoridade, decisão e firmeza que ele encontrava em seus pais quando criança.

 
 
Muitos ainda buscam refugio numa atividade intelectual e se colocam, por exemplo, na posição de autoridade literária, isto como uma estratégia emocional, a fim de estimular em torno de si, uma atmosfera de “bem informado” e portanto, grandiosos e seguros.

 
Angústias morais podem ser entendidas como a fragilidade em que se encontra a criatura insegura, a sensação de mal estar que ela sente por acreditar que está sempre sendo observada e julgada e também pela constante situação mental de ser vulnerável perante o mundo.

 
 
Os inseguros não se expressam de modo direto, claro e honesto. Escondem defesas aos seus direitos pessoais por medo e evitam encontros ou situações me que precisam expor suas crenças, sentimentos e idéias.

O título de “Senhor de si Mesmo” poderá definir bem a segurança e firmeza de Jesus Cristo. Suas palavras seja porém o vosso falar, "sim sim não não”, ainda hoje ressoam convidando a todas criaturas à autonomia espiritual. Realmente o comportamento do Mestre e a sua significativa liberdade de expressão revelavam: franqueza em dizer o que pensava, segurança de olhar, ouvir e convidar qualquer um, independência de exprimir seus sentimentos com absoluta transparência, liberdade de pedir o que quisesse, coragem de correr riscos para concretizar tudo aquilo em que acreditava.

Essas alegrias, o inseguro não sente. Seguindo porém os passos de Jesus, Nosso Salvador e Senhor, a humanidade alcançará a estabilidade e serenidade interior que busca a tantos séculos.

Comentando agora num breve resumo, diríamos que desejar o amor, a consideração ou mesmo procurar por segurança, é algo natural e válido. Para que possamos crescer temos que assumir erros, ter auto estima, assumir nossos atos e acima de tudo aceitar aos outros.

 
Nós não podemos ter insegurança ao ponto de nos precipitarmos por excesso de confiança, porque podemos avançar nos nossos limites. Cada um tem o seu limite. Há também o aspecto de que quando pessoas de nossa afeição buscam a outras afeições ou tomam outros rumos, temos que entender e não perdermos a nossa estabilidade, porque cada um tem sua vida, seus desejos e necessidades.

Existem pessoas que passam por situações até vexatórias porque abdicam de seus objetivos e vocações mais intimas e nutrem uma carência excessiva e aí deixa que a parte fragilizada fale mais alto.

 
Acontece muito que uma pessoa se entrega totalmente a outra mas com o passar do tempo fica desestimulada, incomodada com o relacionamento e ressentida com a outra porque nem tudo é da maneira como se pensava. Nem todos cedem totalmente ou renuncia seus direitos de liberdade e para o inseguro que depositou tudo em seu parceiro, isto é terrível.

A intensa motivação que invade as pessoas para serem amadas e queridas a qualquer preço, nasce sempre da dúvida intima sobre si mesmos, pois são pessoas que, raramente, podem se realizar na vida sem se pendurar no que chamam de um grande amor. A insegurança é tal que transforma a necessidade de amar em uma necessidade doentia de satisfação e que só se alcança através do amor possessivo.

Se o individuo não buscar em Cristo a liberdade de seus sentimentos, ele não encontrará a forma correta de amar. Será hipócrita inconscientemente, sem saber e em razão disto poderá usar uma “máscara de bonzinho” como meio de seduzir, conquistar ou conseguir disfarçar a enorme incerteza que carrega, mas de tempos em tempos ele mostra de modo claro a sua insatisfação interior quando explode numa raiva inesperada contra aquele a quem ele ama.

 
Tudo fica então limitado porque nunca se sabe o quanto a sua bondade vai suportar uma opinião contrária ou a algo que lhe desagrade.

SEGURANÇA EM CRISTO

Conta-se uma história de que certa vez os passageiros de um navio a vapor, navegando pelo rio St. Lawrence, ficaram muito zangados porque, apesar de uma pesada névoa estar cercando o barco, ele era mantido a plena velocidade.

Por fim, foram até o imediato e reclamaram com veemência.

“Oh ,não tenham medo!" respondeu sorridente o imediato.
“A névoa se encontra na parte baixa e o capitão está acima dela, vendo para onde estamos indo”.

" Você se sente tentado a reclamar do modo que o Grande Capitão está lhe conduzindo? Creia que Ele pode ver o fim do caminho. Declare, então: "Só tu, Senhor, me fazes habitar em segurança."

Muitas vezes nos sentimos intranqüilos enquanto caminhamos pelas estradas deste mundo.
Damos um passo para a frente, outro para trás, e a névoa das incertezas não permite que nos sintamos seguros em nossa caminhada diária.


 

O temor de não conseguir chegar ao nosso trajeto final, não permite que sejamos ousados na busca de nossos sonhos e a frustração causada pelo desânimo de alguns fracassos amarguram nosso coração e impedem que sejamos plenamente felizes.

A melhor decisão a tomar para evitar que o nevoeiro do pessimismo nos envolva é embarcar no navio das bênçãos de Deus e descansar, confiando firmemente, que o Grande Capitão nos conduzirá em segurança até a vitória almejada.

Você já experimentou alguma sensação de medo em relação ao que poderá encontrar pela frente enquanto busca seus ideais?


 

Abra o coração para o Senhor Jesus Cristo, creia que Ele será um companheiro inseparável em todos os passos dados, e declare com a confiança dos vencedores: Senhor, contigo no barco de minha vida a segurança é total.


 

Certamente, você chegará em segurança AO SEU PORTO DESEJADO.
(Salmos 107:28-31)...Então clamam ao SENHOR na sua angústia; e ele os livra das suas dificuldades.
(V.29)...Faz cessar a tormenta, e acalmam-se as suas ondas.
(V.30)...Então se alegram, porque se aquietaram; assim os leva ao seu porto desejado.
(V.31)...Louvem ao SENHOR pela sua bondade, e pelas suas maravilhas para com os filhos dos homens.
 
Que o Senhor Jesus te abençoe a cada dia e te proporcione total segurança e felicidade, pois longe de Seus caminhos a vida se torna completamente sem perspectivas.

Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Centenas de templates
  • Todo em português

Este site foi criado com Webnode. Crie um grátis para você também!