CONHECENDO AS FORTALEZAS DA ALMA (PSIQUÊ) PARA SER CURADO

16/06/2010 21:29

Quando falamos de cura interior, falamos de cura da alma. Quando nos convertemos o nosso espírito é vivificado pelo Espírito Santo e é curado da culpa do pecado ( este é o maior milagre de Deus). Está livre para ter comunhão com Deus, mas na nossa alma ficaram feridas, lembranças, traumas, do tempo em que vivíamos na vida de pecado. 
 

É importante descobrirmos várias verdades em nossa vida que precisam ser encaradas e enfrentadas. O Espírito Santo é o Espírito da verdade, ele nos revela quem nós realmente somos.
Tudo que Deus revelar durante este tempo, falhas de caráter, pessoas que você magoou, pecados encobertos, etc. Anote. Seja sincero com você mesmo, conheça a verdade e a verdade te libertará.

Todo homem é espírito, alma e corpo. O corpo é diferente da alma e a alma é diferente do espírito. O espírito humano é o ponto de contato com Deus. É através do espírito que o homem tem consciência de Deus e se relaciona com Ele. Deus é Espírito e só podemos perceber Deus no espírito.

 
A alma é tudo que o homem é. Sua personalidade. Seu ego. É o mundo dos pensamentos, sentimentos, e decisões. Através da alma o homem tem consciência de si mesmo. O corpo é a forma visível do homem. Com ele o homem se relaciona com o mundo exterior.
 
Nós não nos conhecemos! Nosso coração é pior do que parece. Sempre agimos pensando em agradar a nós mesmos. Até quando fazemos o bem. É importante reconhecermos que não nos conhecemos para pedirmos a Deus que nos mostre como somos terríveis e enganosos. Deus quer nos dar um coração novo.
 
Não confiemos em nosso coração. Que nosso coração não nos engane! "Enganoso é o coração, mais do que todas as coisas, e perverso; quem o conhecerá?" (Jeremias 17:9).
 
Temos vários mecanismos de defesa da velha natureza. Para não termos que enfrentar a verdade essa velha natureza caída destrói certos mecanismos de defesa para se proteger contra a ansiedade e o medo. Nos protegemos e enganamos a nós mesmos a fim de que não tenhamos que mudar.

Alguns mecanismos de defesa:
 
Negação: Negamos algo, mentimos a respeito, não queremos olhar para o problema, nem discutir a respeito, não admitimos que temos mágoas ou ressentimentos. Escondemos, camuflamos. Construímos muralhas em volta de nossos sentimentos para que ninguém descubra nossos fracassos. Deus sabe tudo. Deus sabe todas as coisas.
 
Racionalização: Não é tão direto como a negação, não é uma mentira direta. É mais sofisticado, tentamos dar razões que justificam o nosso comportamento, achando justificativas para tudo. “Se você não tivesse começado...” Há duas razões para tudo o que fazemos: Uma boa razão e a verdadeira. Nós não enganamos aos outros, mas a nós mesmos.
 
Projeção: É o pior de todos, avançamos um pouco mais no engano, culpamos os outros pelos nossos problemas. Projetamos nos outros os nossos defeitos. Dizemos que o problema é deles. Finalmente culpamos a Deus. Transferimos nossos problemas para alguém, achamos um bode expiatório. Para andar com Deus precisamos aprender a andar na verdade.
 
Nos sentimos confusos por não conseguir determinar a causa dos nossos conflitos e sentimentos, tais como: medo, mágoa, ira, culpa, vergonha, ansiedade, etc. Isto nos faz sentir mais culpados ainda, e não conseguimos ter um relacionamento sadio e específico com Deus. Ficamos como que em um nevoeiro.
 
Isolamento social: Tendência a voltar-se para si mesmos, evitando todo tipo de confronto da realidade, é uma forma de fuga dos próprios sentimentos. Exprime-se como falta de iniciativa, incerteza sobre o seu próprio desempenho falta de planificação, dedicação às coisas de rotina para fugir do novo, de mudanças.
 
Agressividade (entender como pedido de ajuda): Trata-se de curto-circuito entre o estímulo e a ação. São ações impulsivas, as cabeças, os atos autodestrutivos, as rebeliões provocativas, os desatinos obstinados. Podendo ser vista por dois ângulos
 
1- Com esse ato, a pessoa inconscientemente procura remover de si, toda consideração da realidade, sem planificação, ou seja, sem pensar "no que devo" ou "no que quero" fazer.

2- É o modo de admitir a própria dependência, e em um nível mais profundo, "é o medo da perda de si próprio".

 

Prepotência: É um pedido disfarçado. Um tipo de agressividade que trás embutido uma tensão a ser descarregada devido à presença de uma mensagem, mas que é por ele mesmo recusada. Essa mensagem pode ser vista como pedido de ajuda nas áreas de afeto, saúde física e mental, profissional, desejos e de relacionamentos.
 
Desafio: É uma reação de alguém que se sente ameaçado por alguma coisa ou pessoa, para assumir imaginariamente as suas qualidades, no caso o desafio. Sentindo-se um desafiador, reduz ou elimina o medo de continuar vivendo o seu papel, ou seja, de ver os supostos direitos agredidos.
 
Transferência ou sublimação: A pessoa pensa, sente e faz o contrário, do que instintivamente pensaria, sentiria ou faria. É também chamada transformação no contrário. É expressar um pensamento, afeto ou comportamento que na forma ou direção manifestada, são diretamente contrárias ao impulso inaceitável que está por de trás do tipo de conduta.
 
Esta defesa se reconhece pelo excesso. Exemplo - Esconder o medo com atitudes temerárias; insistir exageradamente sobre algum hábito ou uso indevido de álcool ou outras drogas, mais pela ansiedade, que por amor à verdade e ao bem.

Precisamos descobrir qual o ponto da necessidade específica, perceber qual é o verdadeiro problema a fim de tratarmos com ele. Não podemos confessar a Deus o que não reconhecemos para nós mesmos. Fazemos confissões generalizadas, damos e recebemos perdão também de maneira generalizada e acabamos tendo um relacionamento nebulosos, indistinto, generalizado com Deus..
 
A única maneira de enfrentar as mentiras é enfrentando a verdade. Não há cura enquanto não enfrentarmos a verdade. O Espírito Santo que habita em cada um de nós nos conduzirá a toda verdade. Se você não for honesto e não enfrentar a verdade e não tratar com a raiz do problema, você vai buscar mecanismos para esconder seu problema, como: drogas, álcool, sexo, etc.
 
COMO OBTER CURA INTERIOR:

1. Crer que Deus pode nos curar: Crer no amor e no poder de Deus. Crer na obra de Jesus. Ele é o autor e consumador da nossa fé.
 
2. Reconhecer que precisamos de cura: O pior doente é aquele que não se acha doente. Precisamos enfrentar a verdade. Ser específicos com Deus e conosco. Admitir nossos fracassos e tratar de frente. Reconhecer que estamos feridos. Que ferimos outras pessoas. Se dispor para Deus.
 
É certo que muitos ferimentos podem sarar com o tempo. Se a mente puder suportar conscientemente a dor quando esta se manifesta, com o passar do tempo a intensidade da lembrança pessoal irá diminuir. Haverá ainda a dor da recordação, mas perfeitamente suportável.
 
O tempo pode curar todas as lembranças (memórias) penosas não reprimidas e não infeccionadas. O que não pode ser enfrentado e suportado é negado.
 
3. Confiar nas pessoas que nos ministram (lideres vocacionados por Deus na área de cura interior), que podem nos ajudar. Ser transparentes e sinceros: No mundo não é prudente abrir nossos problemas com as pessoas. Mas no reino de Deus, Ele usa os irmãos para nos ajudar. Rasgar o coração: Aí vem o conselho de Deus nas nossas vidas.
 
4. Localizar a raiz dos problemas: Muitos dos nossos problemas são apenas galhos ou conseqüências de algo mais profundo. Se formos bem sinceros com Deus e conosco mesmo, saberemos de onde vem nossos problemas. Não tratar apenas com atos, mas com as atitudes.
 
5. Quebrar toda maldição e jugo satânico: Através da oração, rejeitar em nome de Jesus todo domínio satânico sobre sua vida.

ÁREAS QUE PRECISAM DE CURA: MENTE, VONTADE E EMOÇÕES
 
1. MENTE

 

Sede da alma, intelecto, pensamentos, memórias. Deus deu a capacidade para o homem pensar, raciocinar, refletir, criar. Com a queda do homem a mente foi canalizada para o mal. A mente foi corrompida por causa do pecado.
 
A mente é um campo de batalha, nela alcançamos vitória ou derrota. É tão importante que foi o primeiro alvo de satanás: Através da imagem e pensamentos. A imagem gera pensamentos. O pensamento gera sentimentos. O sentimento gera uma ação ou reação.
 
Os especialistas em propaganda dizem que se você despertar a emoção de um cliente com relação a um produto, ele já está 90% vendido. Esta sempre será a estratégia do diabo. Com imagens e pensamentos ele traz angústia, medo, insegurança, depressão, mágoa, ressentimento, rebeldia, pecado, etc.
 
É na mente que estão os elementos básicos para satanás destruir um homem: imagens e pensamentos (lembranças, traumas). Estas imagens serão sempre geradas no reino físico e os pensamentos serão misturados com engano, um pouco de verdade e um pouco de erro (distorção de valores).

Satanás quer enganar ao homem quanto:
 
Ao caráter de Deus (Imagem distorcida de Deus);
 
Quanto a si mesmo (Baixa estima, viver se enganando);

 Quanto a seus semelhantes (Intrigas, ressentimentos);
 
Quanto a ele mesmo – satanás (fazer pensar que ele não é tão mau. Não existe).
 
Há duas pessoas disputando a nossa mente: Uma do lado de dentro – o Espírito Santo. e outra do lado de fora – satanás
 
O Espírito Santo habita no seu espírito e quer levar sua mente a ser cativa de Cristo, a submeter-se a Deus. Ele não obriga, não invade sem permissão, não constrange. Satanás usará todo tipo de sutileza para dominá-la e utilizá-la para o mal.
 
Seu objetivo principal é a distorção da verdade de Deus. O deus deste século cegou-lhes o entendimento. A mente é sua e você tem autoridade sobre ela. Você determina que tipos de pensamentos e imagens serão abrigados nela.

“Não posso impedir que os pássaros voem sobre a minha cabeça, mas posso impedir que façam ninho sobre ela”. A Palavra de Deus sempre apela para renovarmos nossa mente (Rm 12,2; Fil 4,8).
 
É na mente que estão arquivadas todas as nossas lembranças, boas e ruins. É na mente que estão alojadas as maiores fortalezas (complexos). É na mente que atuam vários tipos de espíritos.

ALGUNS TIPOS DE ESPÍRITOS QUE OPERAM NA MENTE:

 orgulho, incredulidade, rebelião, amargura, crítica, inferioridade, ciúme, suspeita, fracasso, competição, sentimento de culpa, dúvida, auto-condenação, rejeição, ressentimento, insegurança, auto-piedade, timidez, fantasia, depressão, confusão, engano, mentira, ódio, medo de não ser aprovado, etc.

Quando chegamos para o reino de Deus trazemos muito "lixo mental" (na alma), e agora precisamos: Ajustar nossos pensamentos com os pensamentos de Deus (Isaias 55,8-9);
 
Precisamos ter a mente de Cristo. Santa. Pura; Ter a mente renovada pela Palavra (Rm 12,2).

Tudo o que fazemos e dizemos é reflexo do que está em nossa mente. Nossas decisões e atitudes estão refletindo o que ali se estabeleceu. Nossa mente é como um computador, só sai o que entrou, como um programa. A fonte que alimenta a mente deve mudar. Se alimentar com a palavra de Deus (reprogramar).
 
Características dos maus espíritos que atuam na mente: Os pensamentos de maus espíritos invadem, vem de fora para dentro. Entrando pela porta da mente. Pensamentos alheios a nossa escolha ou controle. Entram sem avisar (sugestão). É preciso rejeitar pelo exercício da vontade. Os espíritos demoníacos forçam, empurram, coagem o homem a agir imediatamente.

 
 Algo repentino, como: atire-se pela janela, porque não joga o carro contra o outro. O Espírito Santo não obriga. Causam confusão mental, seus pensamentos se confundem, paralisando a mente e fazem com que a pessoa não pense de modo claro.

CONCLUSÃO

 Se não exercêssemos controle sobre nossas mentes (alma), não haveria necessidade de que Jesus especificasse que o amor deve também partir de nossa mente. Muitos acham que o controle da mente pertence a Deus. no momento a partir da conversão (ao aceitarem Jesus como Salvador), (2 Coríntios 5:17). É ai então que começam os problemas. Vejamos o que a Palavra nos diz:
"E não vos conformeis a este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus." (Romanos 12:2).
 

No momento em que somos feitos novas criaturas, a recomendação do Espírito Santo de Deus é que renovemos nossas mentes (almas / restauração). Isto significa que nossa mente deve estar alinhada com a mente de Cristo.
 


Crie um site com

  • Totalmente GRÁTIS
  • Design profissional
  • Criação super fácil

Este site foi criado com Webnode. Crie o seu de graça agora!